IPVA parcelado São Paulo: como fazer, quais as vantagens e as dúvidas mais frequentes

Impostos

IPVA parcelado São Paulo: como fazer, quais as vantagens e as dúvidas mais frequentes

dezembro 5, 2023
Junte-se a mais de 100 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos, presentes, brindes exclusivos com prioridade

Você sabia que é possível parcelar o IPVA em São Paulo? O IPVA é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, que é cobrado anualmente dos proprietários de veículos registrados no estado. O IPVA é calculado com base no valor venal do veículo, que é o seu preço de mercado, e varia de acordo com o tipo, a marca, o modelo, o ano e a categoria do veículo.

O pagamento do IPVA é obrigatório e deve ser feito dentro dos prazos estabelecidos pela Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo (Sefaz-SP). O não pagamento do IPVA pode acarretar multas, juros, inscrição na dívida ativa e até apreensão do veículo.

Mas se você está com dificuldades para pagar o IPVA à vista, saiba que existe a opção de parcelar o imposto em até cinco vezes, sem desconto, ou em até dez vezes, com desconto, se o seu veículo estiver inscrito na dívida ativa. Neste artigo, vamos explicar como fazer o parcelamento do IPVA em São Paulo, quais as vantagens e as dúvidas mais frequentes sobre o assunto. Acompanhe!

Como fazer o parcelamento do IPVA em São Paulo?

O parcelamento do IPVA em São Paulo pode ser feito de duas formas: por adesão ou por transação.

  • Parcelamento por adesão: o parcelamento por adesão é aquele que é oferecido pelo governo do estado, por meio de editais, para os contribuintes que estão em dia com o IPVA ou que têm débitos não inscritos na dívida ativa. O parcelamento por adesão pode ser feito em até cinco vezes, sem desconto, de acordo com o calendário de vencimento do IPVA, que varia conforme o final da placa do veículo. O parcelamento por adesão pode ser feito pelo site da Sefaz-SP, informando o Renavam e a placa do veículo, ou pela rede bancária credenciada, como Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander, entre outros.
  • Parcelamento por transação: o parcelamento por transação é aquele que é proposto pelo contribuinte, por meio de um requerimento, para os contribuintes que têm débitos inscritos na dívida ativa, ou seja, que estão em atraso há mais de 90 dias. O parcelamento por transação pode ser feito em até dez vezes, com desconto de até 40% sobre o valor atualizado do débito, de acordo com a capacidade de pagamento do contribuinte. O parcelamento por transação pode ser feito pelo site da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (PGE-SP), informando o CPF ou CNPJ do contribuinte, ou pelo e-mail [email protected], enviando os documentos e requisitos exigidos.

Quais as vantagens do parcelamento do IPVA em São Paulo?

O parcelamento do IPVA em São Paulo pode trazer diversas vantagens para os contribuintes, como:

  • Facilitar o pagamento do imposto: o parcelamento do IPVA em São Paulo permite que o contribuinte pague o imposto em parcelas mensais, que cabem no seu orçamento, sem comprometer a sua renda. Assim, o contribuinte pode se planejar melhor e evitar o endividamento.
  • Evitar multas e juros: o parcelamento do IPVA em São Paulo permite que o contribuinte evite multas e juros, que são cobrados em caso de atraso ou não pagamento do imposto. A multa por atraso é de 0,33% por dia, limitada a 20%, e os juros são calculados com base na taxa Selic. Além disso, o parcelamento por transação oferece desconto sobre o valor atualizado do débito, o que reduz ainda mais o valor a ser pago.
  • Evitar a inscrição na dívida ativa: o parcelamento do IPVA em São Paulo permite que o contribuinte evite a inscrição na dívida ativa, que é o cadastro de devedores do estado, que pode trazer consequências negativas, como restrições ao crédito, protesto em cartório, cobrança judicial e penhora de bens. A inscrição na dívida ativa ocorre quando o contribuinte não paga o IPVA dentro do prazo de 90 dias após o vencimento.
  • Evitar a apreensão do veículo: o parcelamento do IPVA em São Paulo permite que o contribuinte evite a apreensão do veículo, que pode ocorrer em caso de fiscalização, se o contribuinte estiver com o IPVA atrasado ou não pago. A apreensão do veículo implica em multa, pontos na carteira, remoção e diária no pátio, além da necessidade de regularizar o imposto para liberar o veículo.

Quais as dúvidas mais frequentes sobre o parcelamento do IPVA em São Paulo?

Algumas das dúvidas mais frequentes sobre o parcelamento do IPVA em São Paulo são:

Como consultar o valor do IPVA em São Paulo?

O valor do IPVA em São Paulo pode ser consultado pelo site da Sefaz-SP, informando o Renavam e a placa do veículo, ou pela rede bancária credenciada, como Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander, entre outros. O valor do IPVA é calculado com base no valor venal do veículo, que é o seu preço de mercado, e na alíquota do imposto, que varia de acordo com o tipo, a marca, o modelo, o ano e a categoria do veículo. As alíquotas do IPVA em São Paulo são de 4% para veículos a gasolina e bicombustíveis, 3% para veículos a álcool, eletricidade ou gás, 2% para veículos utilitários cabine simples, ônibus, micro-ônibus, motocicletas, motonetas, quadriciclos e similares, e 1,5% para caminhões.

Como emitir a guia de pagamento do IPVA em São Paulo?

A guia de pagamento do IPVA em São Paulo pode ser emitida pelo site da Sefaz-SP, informando o Renavam e a placa do veículo, ou pela rede bancária credenciada, como Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander, entre outros. A guia de pagamento do IPVA pode ser paga em qualquer agência bancária, caixa eletrônico, internet banking ou aplicativo de celular, até a data de vencimento. O pagamento do IPVA pode ser feito à vista, com desconto de 3%, ou em até cinco vezes, sem desconto, de acordo com o calendário de vencimento do IPVA, que varia conforme o final da placa do veículo.

Como saber se o meu veículo está inscrito na dívida ativa?

Para saber se o seu veículo está inscrito na dívida ativa, você pode consultar o site da PGE-SP, informando o CPF ou CNPJ do contribuinte, ou o site da Sefaz-SP, informando o Renavam e a placa do veículo. A inscrição na dívida ativa ocorre quando o contribuinte não paga o IPVA dentro do prazo de 90 dias após o vencimento. A inscrição na dívida ativa implica em acréscimos legais, como multa de 20%, juros de mora com base na taxa Selic e custas processuais.

Como fazer o parcelamento por transação do IPVA em São Paulo?

O parcelamento por transação do IPVA em São Paulo pode ser feito pelo site da PGE-SP, informando o CPF ou CNPJ do contribuinte, ou pelo e-mail [email protected], enviando os documentos e requisitos exigidos. O parcelamento por transação do IPVA em São Paulo pode ser feito em até dez vezes, com desconto de até 40% sobre o valor atualizado do débito, de acordo com a capacidade de pagamento do contribuinte. O parcelamento por transação do IPVA em São Paulo é válido para os contribuintes que têm débitos inscritos na dívida ativa, ou seja, que estão em atraso há mais de 90 dias.

Conclusão

O IPVA é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, que é cobrado anualmente dos proprietários de veículos registrados no estado de São Paulo. O IPVA é calculado com base no valor venal do veículo, que é o seu preço de mercado, e na alíquota do imposto, que varia de acordo com o tipo, a marca, o modelo, o ano e a categoria do veículo.

O pagamento do IPVA é obrigatório e deve ser feito dentro dos prazos estabelecidos pela Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo (Sefaz-SP). O não pagamento do IPVA pode acarretar multas, juros, inscrição na dívida ativa e até apreensão do veículo.

Mas se você está com dificuldades para pagar o IPVA à vista, saiba que existe a opção de parcelar o imposto em até cinco vezes, sem desconto, ou em até dez vezes, com desconto, se o seu veículo estiver inscrito na dívida ativa. Neste artigo, explicamos como fazer o parcelamento do IPVA em São Paulo, quais as vantagens e as dúvidas mais frequentes sobre o assunto.

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil para você e que você possa se planejar melhor para pagar o seu IPVA em São Paulo. Lembre-se de que o parcelamento do IPVA em São Paulo pode facilitar o pagamento do imposto, evitar multas e juros, evitar a inscrição na dívida ativa e evitar a apreensão do veículo.

Aviso Legal: Este artigo foi criado com fins educacionais e informativos, e não representa uma oferta ou recomendação de serviços de parcelamento do IPVA em São Paulo. O autor e o provedor deste artigo não se responsabilizam por quaisquer danos ou prejuízos decorrentes do uso das informações contidas neste artigo. Recomenda-se que o leitor faça a sua própria pesquisa e avaliação antes de contratar qualquer serviço de parcelamento do IPVA em São Paulo.